Histórico
 07/01/2007 a 13/01/2007
 05/11/2006 a 11/11/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 02/07/2006 a 08/07/2006
 20/11/2005 a 26/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 Meu Fotolog
 Blog Rafael
 Músicas


 
O que pensar da vida?


não aceite o sol
estique sua mente
não aceite a lua
transborde de alegria

e eu que dizia para não perder tempo com bobagens...

 



Escrito por greyson às 21h02
[] [envie esta mensagem]



sou o poeta do seu tempo
se a luz te mostra o caminho
seguir trará o infinito

com você até o céu fica mais perto
consigo respirar sem mesmo precisar
até onde eles te enchergam
eu posso ver mais

por paredes e portas
belas portas de sonhos
andamos de mãos dadas querida
e todos nos olham estranhos

não finja, não fuja agora
amanhã o dia vai ser quente
com um belo pôr do sol
e a lua sempre tão presente

tudo que temos é o que sempre tivemos
a bela juventude nos acompanha
a dança de fumaça
que se pronuncia ao morrer



Escrito por greyson às 22h01
[] [envie esta mensagem]



"ao rasgar da lua formou-se o reflexo
tão reluzente quanto a pureza de seus olhos!
talvez não merecesse tal louvor
ja que sua alma refletia o lodo putrefado

te digo algo que aprendi:
com o tempo a beleza superficial tornar-se-a tão podre quanto milhões em cuecas de politicos
e então, verás que o tempo que perdeu com devaneios platonicos ja não pode ser recuperado"

viva o agora, esse segundo ja se foi...

Escrito por greyson às 21h11
[] [envie esta mensagem]



tem vezes em que tudo que temos parece nada, enquanto poucos nada tem tudo que gostariamos de ter



Escrito por greyson às 01h01
[] [envie esta mensagem]



"Creio que podemos comparar a vida a uma árvore. Uma semente não é apenas uma simples semente, ela já nasce com um potencial enorme de se tornar uma grande árvore, uma criança não é apenas uma criança, ela pode ser qualquer coisa.
O objetivo de uma árvore é crescer e atingir seu objetivo, que é crescer e de dar frutos ou simplesmente se multiplicar ou ainda outro motivo qualquer. O objetivo de uma pessoa pode ser crescer, dar frutos e morrer. Árvores que dão belos frutos são pessoas que fazem bom proveito do que dispõem. Árvores não conseguem olhar pra trás e ver tudo que passaram, eu acho. Árvores não aprendem com os erros, e como isso é proveitoso para nós.

O importante é que:

Árvores conhecem pessoas que são apenas árvores ou, árvores que podem ser vistas como pessoas extraordinárias ao lado de belas árvores.

Talvez daqui uns anos eu ache besteira tudo isso que estou escrevendo como hoje acho o que escrevi há alguns anos. Talvez daqui uns anos eu ache besteira o modo como estou agindo hoje como acho besteira o modo como agia há alguns anos. Talvez daqui uns anos eu aprenda que não se deve confiar inteiramente em qualquer pessoa."

Ao som de "Morning Glory - Oasis" me despeço de mais uma página inteiramente desconhecida de meu estômago.
Abraços



Escrito por greyson às 12h39
[] [envie esta mensagem]



O que as batatas tem a ver com a sociedade?

Hoje eu fui fazer almoço e peguei uma batata na mão e fiquei olhando pra ela, então eu lembrei do mercado onde ela foi comprada, com isso me veio em mente a seção de frutas e verduras desse mercado. Creio que há muito o que falar sobre a seção de frutas e verduras de um mercado, como o número de pessoas que passa por ali, a vida de cada uma, o modo como cada um encara esse desafio de escolher seus produtos. Mas o que eu quero dizer é sobre a seleção do que levar.
Quando você se depara com aquele balcão cheio de batatas e necessita escolher quais daquelas você vai levar para casa, você pode comparar vários aspectos como: aparência, cheiro (acreditem), textura entre outros. Mas você não vai querer levar para casa, e ter que pagar, por uma batata velha e de aparência ruim. Agora chegamos a questão na qual eu pensei. As batatas, ou melhor a seção de frutas e verduras de um supermercado pode ser comparada a nossa sociedade. Quando uma empresa precisa de um funcionário ela chama vários candidatos para uma entrevista, mas ela não vai perder seu tempo querendo descobrir a vida de alguém que vá mal vestido e cheirando mal. Temos entre nós um processo de seleção natural, onde as verduras podres são deixadas de lado e as boas (aparentemente) são vangloriadas. Pessoas que se vestem bem, que sabem convencer são admiradas pelas outras e alcançam "sucesso" na sua carreira, ja outras que não tiveram muitas oportunidades de estudo ou tem pouco conhecimento são deixadas para trás, deixadas para apodrecer no "balcão da sociedade".
Semana passada eu estava passando em frente ao MacDonalds e vi um dos funcionários sair la de dentro e vir trazer um sanduiche pra um garoto que havia passado o dia pedindo dinheiro no sinal ali em frente. Uma ação um tanto quanto espantosa para mim, visto que tenho um visão totalmente diferente sobre eles. No dia seguinte ao passar ali pela frente novamente vi um outro funcionario levando o garoto pelo braço (brutalmente) até a calçada, devia ele ter ido pedir algo para comer e foi recebido com um grandioso não. Com isso não sei mais o que pensar sobre essa empresa, prefiro que cada um tire suas proprias conclusões.
Agora meu almoço ficou pronto, vou comer as batatas selecionadas por mim, bom apetite, obrigado
Até +

Escrito por greyson às 12h27
[] [envie esta mensagem]



Descrição

Hoje 30/10/2005 fui até a rodoviaria para pegar o onibus com destino a São Bento do Sul, comprei minha passagem, esperei o onibus chegar e embarquei. Sentei para esperar o onibus sair, quando estava se aproximando da hora da saida vejo embarcar um garoto no onibus, devia ter por volta dos seus 12 anos, vestia camisa branco com uma blusa de lã fina vermelha por cima, a gola da camisa aparecia, calça preta (social), sapatos pretos, por mais que estivessem bem engraxados ainda deixavam transparecer que ja era usados há tempo. O que mais me chamou a atenção nesse garoto foi sua aparência. Tinha a pele morena do sol, não chegava a ser negro, bronzeado para ser mais exato, cabelo loiros, quase brancos, o que dava um contraste que não era de se passar batido. Sentou-se na janela do outro lado do corredor da minha, arrumou seus documentos que levava em uma pasta e ficou a olhar pela janela, seu pensamento parece que estava a varios km, (aqui surgiu uma duvida de como escrever a palavra km, então resolvi deixar abreviado, entenda como quiser), dali. O onibus arrancou, iniciamos a viagem, o menino continuava a observar o mundo atraves da janela experiente do onibus, sim, janela experiente, você ja parou para pensar quantas pessoas ja olharam atraves dela? Quantos pensamentos ja transboradaram aquela camada? Janela de muitas dores, de muitos momentos, o caso é que não vim aqui para discutir sobre a vida das janelas. Continuando a viagem, enfim o garoto se cansou de apoiar seu queixo sobre o punho e se largou na poltrona, foi então que deixou transparecer seu ar de menino, o sono começou a pesar-lhe, e ele virou o rosto fechou os olhos e dormiu, nesse momento eu acabei caindo no sono também. Alguns km (ja falei sobre abreviações) mais adiante, eu acordei, o garoto tambem acordou, esfregou os olhos, espreguiçou-se (é assim que escreve??), estavamos quase chegando, ele estava preocupado ou curioso com o local, não sei ao certo, o fato é que ele estava em pé tentando reconhecer o local e ansioso pela chegada. Antes de chegarmos na rodoviaria descemos do onibus, o garoto continuou ali, de certo alguem o estava esperando na hora do desembarque, ou não.

Agora eu estou pensando, não sei por que escrevi isso, talvez porque quisesse aplicar as técnicas de descrição que aprendi no ensino médio e por meio de alguns livros que li, ou talvez por ser estranho ver alguem e ficar imaginando o que essa pessoa esta fazendo, como é a sua vida, o que se passa na mente dela. O trabalho de algumas pessoas é tentar descobrir algo sobre as outras, para outras o simples fato de ficar observando cada um é interessante. Sem preconceitos ou algo do gênero, encerro por aqui.



Escrito por greyson às 23h25
[] [envie esta mensagem]



Inicio

Só pra ativar o blog!

Escrito por greyson às 16h37
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]